4 hábitos que você tem na hora do treino (mas deveria parar)

0
BBGKJmZ.imgApesar de parecer uma boa ideia, alongar os músculos antes da sessão de treino não traz aquele efeito positivo que muita gente acredita, especialmente no que diz respeito à prevenção de lesões. “Antes ou depois da atividade física, o alongamento não é capaz de evitar lesões nem de aumentar a amplitude articular”, explica Sandro Barone, coordenador técnico da Bodytech Pátio Paulista, em São Paulo. O correto é, na verdade, aquecer antes de partir para a prática. Se for correr, inicie com uma caminhada progressiva até chegar à velocidade desejada. Caso sua praia seja a musculação, comece o treino com cargas 50% mais leves do que você geralmente puxa.
2. Correr na areia (ou na grama)
Você já deve ter ouvido falar que correr em superfícies macias é a solução ideal para quem quer resguardar as articulações. Acontece que é preciso muita preparação e acompanhamento profissional para que essa tática funcione, caso contrário, ela pode sair pela culatra. “Superfícies irregulares, como areia e grama, aumentam a probabilidade de luxações na região do tornozelo e de lesões articulares nos joelhos”, alerta Sandro. Por isso, prefira dar uma volta na rua mesmo ou aposte na boa e velha esteira.
3. Fazer exercícios em dias muito quentes
Tem gente que adora praticar atividades físicas quando os termômetros disparam por achar que a temperatura alta estimula o corpo a gastar mais calorias. A verdade é que o calor só faz com que sua frequência cardíaca e transpiração aumentem, mas não é suficiente para elevar o gasto de energia de uma maneira expressiva. Para turbinar a queima calórica, ignore a previsão e aumente a intensidade do treino.
4. Ficar só na água
Para atividades do dia a dia e treinos rotineiros a bebida é suficiente para garantir a hidratação, mas se você estiver participando de um triátlon ou maratona (ou exercícios com mais de uma hora de duração), lance mão de bebidas isotônicas. “Quando o gasto energético é extenuante, é preciso fazer uma reposição hídrica e de carboidratos”, conta Sandro.
Revista Novo Perfil
Share.

Leave A Reply