MÁ FÉ OU FALTA DE CONHECIMENTO? Apenas 15 médicos ocupam 54 vagas em diversas prefeituras da Paraíba

0

seguro-para-medico-1080x400

Como diria o comentarista Arnaldo Cezar Coelho, “a regra é clara”. Não é permitido a qualquer servidor ter carga horária superior a 65 horas semanais. A prática é ilegal, pois contraria a Constituição Federal, que prevê até dois cargos para médicos em instituições públicas, quando há compatibilidade de horários.

Na Paraíba existem casos que apenas um médico, no papel, trabalhe mais de 84 horas semanais, com seis vínculos diferentes. Para cumprir essa carga horária, o profissional teria que trabalhar quase 17 horas por dia, de segunda a sexta-feira. Sem contar o tempo gasto com os deslocamentos até os postos de trabalho em cidades diferentes.

Há casos de desconhecimento da legislação, mas também de má-fé. Estes, por parte de servidores interessados em aumentar a renda, ainda que esse acúmulo prejudique usuários do serviço público.

O que mais chama a atenção do Ranking dos Marajás de Jaleco é que apenas 15 médicos acumulam 74 vagas em prefeituras e órgãos diferentes e juntos recebem R$ 466.479,83 todos os meses. Somente em 2018 os acumuladores de jaleco já embolsaram R$ 5.142.278,13 (cinco milhões, centro e quarenta e dois mil, duzentos e setenta e oito reais e treze centavos). Os dados são públicos no Sistema de Acompanhamento da Gestão dos Recursos da Sociedade do Tribunal de Contas do estado da Paraíba e refere-se ao mês de Agosto deste ano.

FONTE Clickpb

Share.

Leave A Reply